ASSUNTO DA HORA.

Os que buscam a felicidade em futilidades, não chegarão a encontrar felicidade em coisas consistentes.


Detalhe de pintura em madeira de Edson Camargo.

O ser humano é um bicho que tem anseio de conhecimento dentro dele. Independente do nível social ou educacional, todos buscamos aprender; seja por meio do raciocínio ou da experiência. A famosa revolução francesa tinha isso em mente, fruto do iluminismo, que todas as pessoas tivessem acesso ao conhecimento.

Passado tanto tempo, vejo um movimento importante acontecendo. A fim de aplacar essa sede de conhecimento das pessoas, as chamadas mídias sociais vêm bombardeando todos com uma montanha de coisas que não consigo chamar de informação, mas de futilidades.

A cada instante a pessoa fica sabendo de uma besteirinha a mais. Que no momento seguinte, já esqueceu. Por isso é futilidade, porque é uma informação que não constrói nada, não tem coisa alguma a acrescentar.

Assim a pessoa vai tendo a ilusão de que detêm algum conhecimento, mas é apenas fumaça. 

Como alguns desses assuntos se mantêm no ar por uns dias, o segredo é reter várias informações sobre o tal assunto e poder mostrar aos outros que você está sabendo, que é o entendido.

E, semana que vem, ninguém mais irá falar disso. É assunto morto, porque fumaça vai, vem outra fumaça; outro assunto que em instantes se dissipará.

E daí? Qual o problema?

A questão é que as pessoas que buscam a felicidade em futilidades, não chegarão a encontrar felicidade em coisas consistentes. E por conseguinte, a felicidade será sempre uma busca em vão.

Acesse outro post com esta temática.

O que achou do conteúdo?
Envie uma mensagem pelo formulário abaixo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin